terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Que familia!

Quem já assistiu Álbum de familia, em cartaz nos cinemas, deve ter saído do cinema com um gosto amargo na boca. Eu, ao menos, saí.
Compre pipoca bem doce: vc vai precisar!
Não, eu não me identifiquei propriamente com nenhuma das personagens e seus dramas pessoais, nem tampouco vi alguém da minha familia retratado nelas, mas, ao mesmo tempo, o que é mostrado ali pode muito bem acontecer em qualquer familia, em algum momento, em qualquer relação mãe e filha, e talvez aconteça mesmo, mas ninguém ousa comentar. As verdades que são ditas são tão dolorosas e cruéis, e dóem mais ainda por serem ditas na frente de todos, mas como são verdades mesmo, ninguém tenta contestar. Dá pra dourar a pílula na vida real? Dá, mas foi essa crueza que me fascinou no filme.
Julia Roberts faz a filha mais velha, e Meryl Streep, a mãe amarga e sem papas na lingua
Também sou a filha mais velha e admirei o despojamento da personagem de Julia Roberts, que aparece no filme envelhecida, sem um pingo de maquiagem, vestida com uns trapos, sem qualquer glamour, e com os cabelos levemente grisalhos, tipo assumindo a mulher de meia-idade que ela é tb na vida real.#sóquenãonemmorta.
Senti um calafrio me lembrando daquela deusa que vi no Pretty Woman (é duro ver nossos idolos envelhecendo, mas na tela grande, tudo parece muito pior)-pra mim, ela sempre será a Vivian que conquistou um milionário com aquele sorriso largo e os maravilhosos cabelos acobreados...
Com Richard Gere e sua linda juba, no filme que a consagrou
Vaidades à parte, li algumas críticas sobre a atuação da Meryl Streep, chamando-a de histriônica e sempre "um tom acima" de seus colegas de elenco. Eu não sou crítica de cinema, não ousaria contradizer quem entende do assunto, mas como cinéfila leiga, posso apenas emitir minha humilde opinião a favor da atriz, de quem sou fã de carteirinha. Sempre que vejo a Meryl Streep atuando, sinto que ela realmente incorpora sua personagem, ela simplesmente se transforma naquilo e me convence. Eu acredito.
É só isso.
As duas foram indicadas para o Globo de Ouro
Vendo duas das minhas 3 atrizes favoritas juntas em cena (a outra é a Cate Blanchett, que fez Blue Jasmine), não tinha como eu não gostar do filme. Recomendo sim, mas com um belo saquinho de pipoca doce!

10 comentários:

  1. Madi, aqui esse filme está com estréia prevista para março. Já está na minha lista para assistir :-). Valeu a dica!! Bjs

    ResponderExcluir
  2. Tem um filme que eu queria ver e nunca vi sobre conflito familiar: "Feliz Natal" Ja viu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não,mas fiquei curiosa,vou pesquisar no youtube!

      Excluir
  3. Só tenho ouvido falar bem desse filme, taí a chance de eu voltar pro cinema depois de muitos meses ausente das salas escuras.

    ResponderExcluir
  4. Olá Madi

    Já ouvi vários comentários sobre este filme. Deve ser muito bom.

    AMIGA DA MODA by Kinha

    ResponderExcluir
  5. Querida Madi, obrigada pelas palavras carinhosas!! A perda sempre é triste, agora se foi o Ultimo dos moicanos, eu só tinha ele...mas enfim, aprendemos que devemos seguir em frente apenas respeitando nosso tempo.
    Valeu querida!!!
    Volto em breve!!
    Amo as 3 atrizes que mencionou!
    Grande beijo
    Cris

    ResponderExcluir

Comenta aí, ficarei muito feliz em saber tua opinião...